Ocorreu um erro neste gadget

terça-feira, 26 de junho de 2012

Auá Iratembé


Auá Iratembé

Cai a noite, cai,
E cai eu sem ti
Em torpor assim,
Só, sem ti, minha
Auá Iratembé

No vazio sem ti,
Adormecido
Entro no sonho
De ter-te minha
Auá Iratembé

O Sol que nasce,
Pássaros cantam,
E o dia à chegar
Pra ter-te minha
Auá Iratembé

A sentir-te-ei,
Em meus abraços,
E em meu corpo.
Eu beijar-te-ei
Auá Iratembé

sexta-feira, 2 de março de 2012

Ilosões em viagem

Em dia de pleno Sol que arde o corpo
Procuro por algo que parece distante,
Desprovido de todos meus alicerces,
Tão perto está, que falta o sentimento,

Busco na imaginação boas lembranças,
Vivencio quimeras para suportar viver,
Distante de você, a utopia de ter-te,
Ansiando sonhos a aroma de pitanga.

Viagem escaldante ao encontro da vida,
Viverei a marchar pela estrela amando-te
Olhando para o amor que a ti consagro
Desejando-te, apaixonado ter-te minha.

Venero-te, e a teu corpo fogoso estonteante,
Num olhar enrijece-me a fitar-te linda,
Excita-me a tua pele a deslizar à minha,
Ao adentrar teu imo, suspiros de loucura.

Logo chegarei a meu tão sonhado destino,
Logo a imaginação tornar-se-á realidade,
Logo o tempo parará e viveremos o infinito,
Logo um minuto será eternizado amando-te.

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

A verdade que não se vê é mais doce do que essa ilusão

É com o pesar das pedras no coração
Sentimentos brutos que o consomem
Verdades não vistas de olhos cerrados
Ilusões rancorosas tomam a tua mente

Ser feliz é melhor do que ter razão
quando a razão pode ferir o orgulho
o orgulho é o cilios caido na vista
Dói e não te permite abrir os olhos

Deixa eu te mostrar que tudo passa
O cílios que caiu em teus olhos
no beijo carinho que dou na testa
não é pedra atirada para ferir-lhe

Deixe eu tirar o encomodo cílios
Confie em quem quer-lhe bem amar
A dor cessará ao abrir os olhos
E a vida será de alegrias novamente.